5 passos para configurar a sua Trezor One

Este guia irá lhe ajudar a configurar uma nova carteira da sua Trezor One do zero, os passos descritos são otimizados para uso no Trezor Suite.

Os procedimentos mostrados nesse guia foram utilizados no Trezor Suite Desktop, você pode seguir o mesmo procedimento usando o Trezor Suite Web se desejar, contanto que o Trezor Bridge esteja instalado e os navegadores utilizados sejam Chrome ou Fiferox em computadores com sistemas suportados.

1. Conhecendo a sua Trezor

Uma carteira Trezor é um dispositivo feito exclusivamente para o propósito de proteger as suas moedas contra qualquer ameaça em ambiente online, assinar transações de forma segura e gerenciar a sua identidade digital. Todos os dados privados são armazenados em sua memória persistente, que não será apagada mesmo que você não use o dispositivo por um longo período de tempo. A Trezor não precisa de bateria, apenas uma conexão com um cabo USB (acessório indispensável para o uso do aparelho que acompanha o produto na caixa). A Trezor pode ser usada para uma variedade de propósitos em constante expansão por meio de uma gama de variedade de softwares compatíveis, além do aplicativo oficial: Trezor Suite.

2. Desembalando a sua Trezor

A embalagem vem embrulhada em uma fina folha de plástico, com selos de segurança perceptíveis nos dois lados da caixa, e é cuidadosamente selada com uma cola forte. Abrindo a caixa, você encontra: o Dispositivo Trezor One, o Cabo Micro-USB, Papeis para preenchimento da frase de recuperação (2 peças), guias introdutórios e 4 adesivos.

Verifique a integridade de ambos os selo holográficos da sua Trezor One ao abrir a embalagem. Se os selos de segurança forem removidos antes de você receber a caixa, entre em contato conosco através do nosso canal de suporte disponibilizado exclusivamente por email. Para obter mais informações, consulte Holograma inviolável.

3. Configurando seu novo dispositivo

  • Comece o processo de configuração conectando sua carteira Trezor ao seu computador usando um cabo USB
  • Verifique se o dispositivo está conectado corretamente – empurre o cabo até sentir um leve clique (isso pode exigir um pouco de força).
  • Quando conectado, faça a instalação do Trezor Suite Desktop seguindo as nossas instruções ou se preferir, acesse o Trezor Suite Web, as instruções serão as mesmas, com a exceção de que a instalação do Trezor Bridge deve ser feita.
  • Baixe e instale o Trezor Bridge, um aplicativo que facilita a comunicação entre seu dispositivo Trezor e seu computador. Após a instalação com sucesso, atualize a página (Trezor Suite Web) e deixe o Trezor Suite Web automaticamente detectar a sua Trezor.
  • O Trezor Bridge é um programa projetado para ser executado em segundo plano e não requer interação. Em outras palavras, não há necessidade de abrir ou fazer nada com o Bridge depois de instalado.

No Chrome, você também pode conectar seu dispositivo usando WebUSB, enquanto no Firefox, o Bridge é a única opção.

Siga as nossas instruções completas de inicialização do dispositivo: Tutorial Trezor Suite: configuração e recuperação para a Trezor One

Instale o firmware mais recente

Sua Trezor é enviada sem firmware pré-instalado para garantir que o firmware mais recente seja instalado ao inicializar um novo dispositivo. Essa etapa também permite verificar a autenticidade de uma versão de firmware legítima. Para instalar o firmware, basta clicar em Install firmware.

O nosso guia de inicialização contém instruções completas: Tutorial Trezor Suite: configuração e recuperação para a Trezor One

Se você receber um novo dispositivo Trezor com um firmware já instalado, não use, antes entre em contato conosco usando o nosso canal de suporte para receber orientações.

Criar uma nova carteira

Para gerar uma nova carteira, clique em Create new wallet, se essa for a sua primeira vez de uso. Seu dispositivo irá gerar uma nova e exclusiva frase de recuperação que conterá todas as suas contas e endereços. Agora, embora a Trezor esteja pronta para uso, recomendamos continuar com o processo de integração. Para garantir a máxima segurança da sua Trezor, conclua as quatro etapas a seguir.

Backup da carteira

A próxima etapa envolve a criação do backup, ou seja, a gravação de sua frase de Semente de Recuperação que consiste em um conjunto aleatório de palavras em inglês, cada palavra será mostrada no visor da sua Trezor. Para iniciar o processo, basta clicar Create backup

Observe que a frase de recuperação só será apresentada a você duas vezes seguidas e nunca mais. Não é possível fazer com que o dispositivo mostre as palavras de backup novamente após esse processo. Preste muita atenção a cada palavra e certifique-se de anotá-la corretamente e na ordem correta.

Aperte o botão direito no seu dispositivo para ver o próximo conjunto de palavras. Anote cuidadosamente as palavras na ordem exata em que são apresentadas. Depois que todas as palavras forem anotadas em um local seguro, sua Trezor irá mostrar as 24 palavras da sua semente de recuperação novamente para que você possa verificar a ordem e a ortografia corretas.

Nunca digite a sua frase de recuperação em um ambiente online, nem mesmo faça cópias digitais, pois ao fazer isso, você deixará de estar protegido pela Trezor e poderá ser roubado.

Caso o backup falhe durante o processo (por exemplo, devido a uma queda de energia), consulte Falha no backup.

Nomeie o seu dispositivo

Dar ao seu dispositivo um nome exclusivo para torná-lo distinguível ajudará você a identificar rapidamente o seu dispositivo e facilitar a seleção no Trezor Suite, especialmente se você usar vários dispositivos. O comprimento máximo do nome é de 16 caracteres.

Configurar um PIN

Um PIN protege a sua Trezor contra acesso físico não autorizado. É recomendado configurar a proteção por PIN assim que você configurar o seu dispositivo pela primeira vez.

Digite o seu PIN clicando no teclado numérico oculto exibido no Trezor Suite. O layout que revela a posição dos dígitos é exibido na sua Trezor One. O layout do PIN muda a cada novo prompt. O comprimento recomendado para um código PIN é de 4 a 6 dígitos. O comprimento máximo do PIN é de 9 dígitos.

Inserindo o PIN na Trezor One

Você pode usar a sua Trezor com segurança com qualquer computador, mesmo em um que não confia. O método para inserir o PIN na sua Trezor é conveniente e altamente seguro.

A princípio, a Trezor One usa uma matriz cega. Veja este vídeo ou veja o gif abaixo para entender como é feito.

A sua Trezor só começa a se comunicar com o dispositivo host (computador) depois de desbloqueado. Conecte a sua Trezor e digite seu PIN para que sua Trezor seja reconhecida pelo dispositivo host

A princípio, provavelmente é muito mais fácil entender esse conceito se você estiver clicando nos blocos contendo os números usando o mouse – tentando combinar a posição dos dígitos individuais na matriz do PIN 3×3.

Se você estiver digitando os números usando o teclado numérico do teclado, também precisa visualizar os nove teclas do teclado como blocos vazios. Novamente, você deve corresponder à posição dos dígitos mostrados na tela da sua Trezor. Essa posição é embaralhada aleatoriamente toda vez que você conecta o seu dispositivo.

 

 

Favorite a página

Favorite a página caso esteja usando o Trezor Suite Web para facilitar o acesso, dessa forma você poderá evitar pesquisas desnecessárias e distrações que tentam lhe levar para um site fraudulento.

Phishing, hacks e fraudes – Como se proteger deles! (Leitura recomendada)

4. Dominar as operações básicas do Trezor Suite

Alternando entre criptomoedas

Trezor suporta mais de 1600 moedas e tokens. Selecione a criptomoeda que deseja enviar na barra lateral esquerda

IMPORTANTE: Caso alguma moeda aceita pela Trezor não seja encontrada na interface do Suite, você deve acessar o guia de moedas da Trezor para acessá-la à partir do aplicativo de terceiro que faz conexão com a Trezor.

O fato de usar uma carteira de terceiros não lhe tira a sua segurança, pois as suas moedas ainda são controladas pela Trezor, uma vez que sempre quando for enviar requer a aprovação na sua Trezor para assinar a transação e enviar para a rede.

Para acessar as demais 1600 moedas disponíveis no catálogo do dispositivo Trezor, consulte: Guia passo-a-passo: Como acessar as altcoins e tokens na sua Trezor.

Aviso Não envie ou receba transações para endereços gerados para uma criptomoeda diferente, por exemplo, de um endereço Bitcoin Cash para um endereço de Bitcoin.

Recebendo pagamentos

Para receber um pagamento, selecione uma conta e clique no guia Receive. O endereço de recebimento deve ser verificado na sua Trezor em Show full address. Após a verificação, copie o endereço e forneça para quem for te pagar.

O Trezor Suite sempre irá gerar um novo endereço para cada transação de recebimento para manter a sua privacidade.

Fazendo pagamentos

Para enviar moedas, selecione uma conta e clique na guia Send. Agora cole o endereço do destinatário e digite o valor. Opcionalmente, você pode alterar a prioridade da transação ajustando a taxa de transação.

Aviso Não envie ou receba moedas para endereços gerados para uma moeda diferente, por exemplo, bitcoin cash para um endereço bitcoin.

Personalizando a tela inicial

Além de dar um toque pessoal agradável ao seu dispositivo, uma tela inicial personalizada pode servir como outra medida contra ataques físicos. Ter uma tela inicial personalizada permitirá que você identifique rapidamente se o dispositivo é seu ou uma cópia falsificada. Para personalizar a sua tela inicial, siga as instruções do nosso guia clicando aqui.

5. Manter-se atualizado sobre as práticas recomendadas de segurança

Escolha um PIN exclusivo e forte

Semelhante ao seu telefone ou cartão de crédito, o PIN existe para proteger seu dispositivo contra acesso físico não autorizado. É do seu interesse manter o PIN memorável, mas complexo o suficiente para torná-lo difícil de adivinhar. Recomendamos manter o PIN com pelo menos 4-6 dígitos. Evite usar uma sequência direta (1234) e duplicar dígitos (1133, 12334, etc.).

Consulte nossa postagem no blog “3 regras simples para um bom PIN” para obter mais detalhes sobre o tópico.

Mantenha sua semente de recuperação segura

Você pode pensar na semente de recuperação como um passe expresso definitivo para recuperar os seus fundos. Embora seja inegavelmente muito útil para você em situações de emergência, pode ser perigoso se roubado, perdido ou destruído. É absolutamente crucial manter a sua semente de recuperação em um local de sua segurança e fácil para você de se lembrar.

Você deve sempre escrever sua semente de recuperação em um pedaço de papel, mas recomendamos que você use uma KriptoSteel para obter um armazenamento duradouro. Nunca digite a sua frase de recuperação em um ambiente online, nem mesmo faça cópias digitais, pois ao fazer isso, você deixará de estar protegido pela Trezor e poderá ser roubado.

Confira Algumas dicas sobre como armazenar sua semente de recuperação para obter mais detalhes sobre o assunto.

Proteção por Senha (ou Passphrase)

Ativar o Recurso Passphrase permite ocultar suas contas “criando” uma camada extra em sua carteira. Ao contrário do PIN, a Passphrase nunca é armazenada no dispositivo e sua carteira se torna independente dela. Quando você habilita esse recurso, a Trezor solicitará que você insira a senha que será combinada com a sua frase de recuperação (semente de 12 ou 24 palavras usada para fazer o backup da carteira Trezor) e uma nova conta exclusiva será criada. Agora você pode perguntar “Por que se preocupar?”. Embora um PIN forneça proteção eficaz para o seu dispositivo, você pode pensar na senha como a melhor proteção em caso de alguém ter acesso a sua semente, se a passphrase for boa e você nunca esquecer, seus fundos estarão praticamente blindados.

Confira Passphrase – A proteção definitiva para as suas contas para obter mias detalhes sobre o assunto.

O recurso Passphrase é uma medida de segurança avançada. Recomenda-se usar esse recurso somente se você entender com segurança seus riscos e vantagens.

fonte: wiki.trezor.io