Como o Taproot vai melhorar as Hardware Wallets

A atualização mais recente do Bitcoin – Taproot – mudará a forma como o Bitcoin funciona, para melhor. Ele melhora a forma como as transações são assinadas, remove informações desnecessárias, como se algum contrato inteligente estava envolvido, e reduz a quantidade geral de dados necessários para enviar uma transação. Isso tem implicações positivas para a privacidade e permitirá que mais transações caibam em um bloco, aumentando a eficiência da rede.

Embora o Taproot seja compatível com versões anteriores, o que significa que os usuários não precisam fazer nada para começar a usá-lo, após essa atualização, o SegWit avançará da versão 0 para a versão 1.

Embora muitos estejam ansiosos pelas melhorias teorizadas em privacidade e escalabilidade, alguns temem que isso se desdobrará da mesma maneira lenta da primeira implementação do SegWit, que só passou da marca de 50% de adoção dois anos depois de ser ativado pela primeira vez.

O objetivo deste artigo não é simplesmente pesar os benefícios e as desvantagens do Taproot. Muitos desses artigos já cobriram os principais argumentos em detalhes, como este artigo acessível dos operadores do SlushPool Braiins. Em vez disso, consideraremos o que isso significa para as Hardwallets e o que você pode esperar se o Taproot for acionado em novembro (Taproot já foi ativado).

Taproot atende ao conservadorismo do Bitcoin

Goste ou não, uma das regras que regem a rede Bitcoin é que o tamanho do bloco é limitado. Isso significa que apenas cerca de 3.000 transações geralmente cabem em um bloco, resultando em uma taxa de transferência efetiva de cerca de cinco transações por segundo. Objetivamente, isso pode parecer bastante baixo, mas há muitos motivos pelos quais é uma troca muito boa em relação a alternativas centralizadas:

  1. As transações são liquidadas dentro desse período, ao contrário de uma transação com cartão de débito que precisa ser aprovada por um terceiro,
  2. Melhorias como a rede relâmpago (lightning network) podem compactar milhares de transações em uma transação em cadeia.
  3. Essas transações não podem ser canceladas, revertidas ou interceptadas por ninguém.

Aumentar o tamanho do bloco, como alguns críticos do Bitcoin propuseram, é uma maneira ingênua e imprudente de aumentar o rendimento. A natureza conservadora do Bitcoin, em vez disso, levou os desenvolvedores a criarem outras maneiras mais elegantes de fazer as transações ocuparem menos espaço, por meio de criptografia inteligente. Ao manter o tamanho de bloco menor do Bitcoin, isso indiretamente permitiu uma maior descentralização.

O usuário médio que deseja executar um nó próprio pode atualmente fazê-lo usando tecnologia barata e acessível, como Raspberry Pi e um disco rígido, ou simplesmente pegar um laptop antigo e baixar uma cópia do blockchain. Isso permite que quase qualquer pessoa ajude a verificar as transações e a manter a blockchain segura de qualquer lugar do mundo, sem a necessidade de adquirir novo hardware, aumentar constantemente sua capacidade de armazenamento ou contar com serviços centralizados, como trocas, para sincronizar e validar a blockchain em seu nome.

Embora o aumento do tamanho do bloco logo tornasse proibitivamente caro executar um nó como um indivíduo, o Taproot apresenta um novo esquema de assinatura, assinaturas Schnorr, para reduzir o tamanho das transações além do que o SegWit v0 conseguiu, permitindo uma maior quantidade de transações por bloco. Isso atinge o equivalente a aumentar o tamanho do bloco, sem aumentar a largura de banda necessária para sincronizar um nó ou inflar o custo de armazenamento, garantindo que a participação na governança do Bitcoin permaneça acessível para o usuário médio.

Como o Taproot melhorará o desempenho de uma hardware wallet?

Para hardwallets, o Taproot promete ser mais eficiente em termos de tempo de envio de uma transação, com economia aumentando nos casos em que o número médio de inputs e outputs de transações anteriores é alto. Isso se deve ao fato de que, com o Taproot, a carteira não precisa mais enviar o histórico de transações que muitas vezes é extenso, que precedeu aquele que está sendo gasto.

Para uma transação de apenas uma entrada e duas saídas, o uso do Taproot economizaria aproximadamente 50% do tempo em comparação com uma transação SegWit versão 0. Esse é um número muito bom, mas realisticamente dificilmente será perceptível. Mas à medida que o número de inputs aumenta, também aumenta a quantidade de tempo economizada: com 100 inputs(mas ainda apenas dois outputs), o tempo para enviar uma transação pode ser reduzido em até 90%.

Quando se trata de transações mais complexas com grandes históricos que consistem em muitas entradas e saídas, como transações CoinJoined, a economia é imensa. Assumindo 100 participantes CoinJoin, a economia poderia resultar em tempos de assinatura cerca de 68 vezes mais rápidos do que o SegWit atual. Com os planos de Trezor de lançar o CoinJoin ainda este ano, o Taproot deve tornar muito mais rápido, barato e fácil usar essas transações de restauração de privacidade.

Benefícios para contratos inteligentes, multi-assinados e lightning

Como os usuários de Bitcoin diversificaram o uso de diferentes tipos de endereço em suas carteiras ou soluções de segunda camada, como a rede lightning e outros tipos de contratos inteligentes, tornou-se muito mais fácil destacar a atividade de carteiras específicas e, portanto, comprometendo sua privacidade. As assinaturas Schnorr substituem a necessidade de apresentar o script do contrato inteligente, fazendo com que todas as transações pareçam iguais, restabelecendo a privacidade.

Muitas empresas agora estão usando configurações de multiassinatura para gerenciar seus fundos, e muitos indivíduos usam a rede lightning para reduzir as taxas onchain, então Taproot é uma solução muito necessária que lhes permitirá concluir transações on-chain sem revelar outros participantes ou o fato de que eles usaram um contrato inteligente.

Com relação ao desempenho, no teste de Jameson Lopp de assinaturas múltiplas para carteiras de hardware, a Trezor teve um desempenho respeitável, mesmo sob configurações mais extremas. Mas à medida que o número de assinantes aumenta, o tempo para assinar eventualmente se torna impraticável. Graças às assinaturas Schnorr, esse não será mais o caso, pois a necessidade de transmitir transações anteriores foi eliminada. Após a ativação do Taproot, mesmo o esquema de multiassinatura mais complexo pode ser assinado em minutos, se não segundos.

Corrigindo o exploit de taxa com Taproot

Como um benefício adicional, o Taproot corrige um problema antigo que surge de um vetor de ataque teórico relacionado a taxas, detalhado neste artigos sobre atualização de firmware. A maneira como as taxas são atualmente tratadas nas transações SegWit e P2SH significa que não há realmente nenhum campo de metadados explícito que indique o tamanho da taxa; em vez disso, é inferido dos dados da transação.

Isso abre uma exploração em que um invasor pode enganar um usuário para que gaste uma quantia anormalmente grande em taxas durante uma transação aparentemente inócua, sem perceber que está fazendo isso. Claro, sua Trezor sempre mostrará a taxa com precisão graças a métodos robustos de cálculo, mas com Taproot as taxas são explícitas, não implícitas, e um campo dedicado apenas para o valor da taxa foi restabelecido, protegendo os usuários que podem estar usando uma carteira com um algoritmo de taxa menos confiável.

Taproot é a decisão certa para o crescimento sustentável da rede

Os benefícios do Taproot são enormes do ponto de vista da engenharia. Transações mais eficientes e rápidas tornarão a rede mais acessível e, portanto, mais segura, ao mesmo tempo em que encerram uma exploração de taxa e também aumentam a privacidade. A desvantagem potencial, que as transações Taproot serão outra maneira de destacar os participantes da rede, só entrará em vigor se a adoção for lenta. Dado o incrível apoio que a Taproot obteve nas redes sociais, este não deveria ser o caso.

Contanto que Taproot seja usado – e os incentivos para fazer isso são enormes – categorizar endereços individuais se torna muito mais difícil.

Taproot é o próximo passo lógico para a indústria e a Trezor apoia-o de todo o coração. As hardwallets se tornarão ainda mais eficientes e os usuários terão mais opções no que diz respeito à sua segurança e privacidade. À medida que o uso do Bitcoin se torna mais difundido, a atualização do Taproot é a chave para expandir a rede para um público global que espera uma experiência perfeita, e a Trezor estará pronta para entregar.

Fonte: blog.trezor.io