O que são Chaves Privadas?

O que é uma chave privada? O que ela oferece? Você está agora em uma etapa crucial de sua jornada cripto: aquela em que você se aprofunda no conceito de chaves privadas e no que isso implica em termos de propriedade, segurança e liberdade financeira.

Uma chave que dá poder

As criptomoedas trabalham com criptografia para criptografar e descriptografar informações, proporcionando um alto nível de segurança e anonimato. O sistema criptográfico usado na criptografia requer 2 chaves diferentes, porém relacionadas, para este procedimento: a chave privada e a chave pública.
 
Simplificando, funciona como uma caixa de correio. O carteiro pode inserir cartas e pequenos pacotes através do slot de cartas. No entanto, a única pessoa que pode recuperar o conteúdo da caixa de correio é aquela que possui a chave exclusiva (privada).
 
Com a criptografia, todos podem enviar informações criptografadas usando o endereço público associado à sua chave privada, pois é público para todos os usuários. No entanto, apenas você, como proprietário da chave privada, pode desbloquear – ou descriptografar – as informações. O objetivo é provar que uma transação gasta foi de fato assinada pelo proprietário dos fundos e não foi falsificada. Tudo ocorrendo em uma rede pública de blockchain entre pares.

Uma chave que exige Responsabilidade

Embora sejam diferentes, as chaves pública e privada estão intimamente ligadas entre si de forma a criar 3 regras operacionais importantes:

  • Uma chave privada pode gerar várias chaves públicas (ou endereços de recebimento)
  • Somente o proprietário da chave privada correspondente pode acessar as informações enviadas nos endereços disponíveis publicamente
  • É possível recuperar a chave pública se você possuir a chave privada. No entanto, é impossível encontrar a chave privada usando apenas a chave pública

Portanto, se você perder sua chave privada, perderá seus fundos. Já que você não pode mais acessar a carteira para gastar, sacar ou transferir moedas. Da mesma forma, como mencionado anteriormente, se você não possui suas chaves privadas, não possui sua criptomoedas. Somente a propriedade completa de suas chaves privadas permite a verdadeira liberdade financeira. Porém, ter suas próprias chaves vem com uma responsabilidade importante: você deve protegê-las.

Uma chave que você deve proteger

Agora que você entende por que precisa proteger e possuir suas chaves privadas, vamos ao como. Existem muitas maneiras de armazenar suas chaves privadas com segurança, mantendo a propriedade sobre seus cripto-ativos. Mas o mais comum é usar carteiras para criptomoedas.
 
São ferramentas que permitem interagir com a rede blockchain. Ao contrário das carteiras tradicionais que usamos em nossas vidas cotidianas para carregar notas e moedas, as carteiras para criptomoedas não armazenam suas moedas ou tokens. Eles contêm suas chaves privadas. Seus fundos são, na verdade, parte da blockchain como pedaços de dados, e as carteiras permitem que você os acesse. Através de sua carteira para criptomoedas, você pode gerar suas diferentes chaves públicas ou endereços, que permitem receber pagamentos.
 
Existem diferentes tipos de cripto-carteiras: carteiras de software, carteiras de hardware e carteiras de papel. Embora tenham a mesma função, eles não oferecem os mesmos níveis de segurança e propriedade, nem os mesmos recursos. Alguns são mais propensos a hacks, outros são menos intuitivos, mas altamente seguros. Alguns permitem que você possua sua criptomoeda, outros não.
 
Escolher cuidadosamente sua carteira para criptomoedas é muito importante. E a única maneira de fazer isso é – sem surpresa – revisando todos eles.
 

Fonte: ledger.com